Follow by Email

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ainda cercada de nada levanto-me
Mulambo destroçado pelas minhas
Escolhas irresponsabilidades

Ainda cercada de nada levanto-me
Olho no espelho e vejo o quanto
Faço o mal a mim, o quanto estou mal

Procuro apoio em que já está escorado
Tento pensar numa saída que não seja
Obvia, que esteja presa ao passado
Que seja uma porta


Ainda cercada de nada
Sou eu e a minha angustia
Só eu e a minha solidão
Andamos na nossa caminhada as escuras ...

Janína Bonfim .